5 dicas para campanha de e-mail marketing na área de saúde

Publicado em: 13 outubro 2018 - Categoria: Marketing

A sua clínica já realiza campanha de e-mail marketing? Saiba que as estratégias de marketing já estão sendo utilizadas por boa parte das empresas, inclusive as da área da saúde. Segundo a pesquisa realizada pelo Radicati Group, o número de usuários de e-mail no mundo era de 3,7 bilhões em 2017.

Não utilizar essa ferramenta a seu favor é abrir mão de uma boa parcela do seu público. Além de ter um grande alcance, o e-mail marketing tem baixo custo, permite a segmentação, personalização da mensagem e construção de fluxos.

Veja algumas dicas para utilizá-lo!

O que é o e-mail marketing?

O e-mail marketing é uma modalidade de comunicação entre clínicas e pacientes. É possível dividi-lo em diversas categorias:

  • promocional;
  • newsletter;
  • convite;
  • sazonal;
  • boas-vindas;
  • fluxo de e-mails.

Cada tipo tem um objetivo específico e, por isso, deve possuir um público diferenciado. Não faz sentido enviar um e-mail de boas-vindas a quem já é seu paciente há anos. Antigamente, essa ferramenta era sinônimo de SPAM pela sua baixa segmentação e relevância. Mas, atualmente, as táticas para o seu uso evoluíram e os profissionais identificaram nele uma forma de estreitar o relacionamento com o público e realizar novas vendas.

Como posso utilizá-lo?

No setor da saúde, o e-mail marketing desempenha uma função muito importante. Veja como usá-lo:

E-mail para confirmação de consultas

Clínicas e consultórios têm um grande problema em relação à confirmação das consultas com seus pacientes. Tradicionalmente, as recepcionistas ligam diariamente para os pacientes confirmando o agendamento. Porém, esse trabalho desgastante pode ser minimizado com o envio de e-mail antes da consulta.

É possível criar e-mails específicos e automatizá-los para serem enviados. Para facilitar a vida do usuário, botões podem ser criados identificando se o paciente confirma ou não o comparecimento. Assim, as recepcionistas só ligariam para aqueles que não responderam ou não receberam o e-mail.

Fluxo de nutrição

O fluxo de nutrição é muito importante para engajar a base de usuários. A partir do envio de uma série de e-mails é possível entender quais as necessidades do paciente e em qual fase do funil de vendas ele está.

E-mail de pesquisa de satisfação

O e-mail pode ser utilizado antes, durante e depois da consulta com o paciente. Depois do atendimento, é possível enviar para cada um uma pesquisa de satisfação e verificar o que ele achou do tratamento.

Como planejar uma boa campanha?

Ter bons resultados com o e-mail marketing não é difícil, você só precisa aprender a planejar uma boa campanha. Confira 5 dicas:

1. Use um bom título

Quantos e-mails você recebe por dia na sua caixa de entrada? Para destacar-se dos demais, o e-mail da sua clínica precisa ter um título atraente e que convide o leitor a clicar na mensagem. De nada adianta ter um conteúdo sensacional se o seu título não for arrebatador.

2. Personalize a comunicação

As plataformas de e-mail marketing permitem que a comunicação seja totalmente personalizada. Você pode segmentar a lista de envio, chamar o lead pelo nome, identificá-lo pela última vez que foi ao consultório. Tenha uma linguagem amiga e próxima.

3. Crie conteúdo de valor

Não basta trabalhar com e-mail marketing e enviar apenas conteúdos promocionais ao seu paciente. Muitos usuários ainda estão no topo de funil e precisam ser nutridos sobre assunto. Por isso, invista em conteúdos de valor. Crie e-books, publique blog posts e faça vídeos para os seus pacientes.

4. Segmente sua base de contatos

É preciso ter uma fonte de entrada para os novos leads, assim como é preciso organizá-los em listas. Você pode organizar as listas por pacientes de médicos específicos, novos contatos que chegaram pelo site ou última vez que o usuário engajou com um conteúdo no site.

5. Mensure os resultados

É necessário mensurar os resultados dos e-mail marketing. O mais indicado é que um relatório seja montado mensalmente e aponte as principais métricas: taxa de abertura, taxa de clique, taxa de descadastramento e público que converteu na oferta.

Depois dessas dicas ficou mais fácil entender a importância da campanha de e-mail marketing para a sua clínica. Lembre-se que essas ações precisam acontecer em conjunto com outras estratégias.

Se você quer apoio para construir uma boa estratégia digital, entre em contato conosco!

Compartilhe: