10 tecnologias que irão revolucionar o futuro da medicina

Publicado em: 22 março 2019 - Categoria: Inovação

Sem dúvidas a tecnologia afeta diretamente a vida da população. Hoje em dia, é praticamente impossível nos imaginar vivendo sem ela. Estamos ficando tão dependentes que não é mais uma questão de usá-la apenas para diversão, virou questão de necessidade no trabalho, na saúde e na sobrevivência.

No cotidiano, precisamos do celular e da Internet para nos comunicarmos, do fogão para cozinhar, das máquinas para trabalhar. Na área da saúde, é muito difícil pensarmos em tratamentos e curas sem considerarmos os aparelhos para fazer exames, um microscópio para analisar resultados e em computadores para armazenar e registrar o histórico do paciente.

É quase impossível nos imaginarmos fora dessa atmosfera tecnológica em que vivemos hoje. Mas, você já parou para pensar no quanto ainda está por vir? Em quantos estudos e pesquisas estão sendo desenvolvidos para tornar nossa vida ainda mais fácil? Em como podemos desenvolver em termos de encontro da cura e avanço de tratamentos com uso de novos aparatos?

Pois é, hoje a Onex Soluções vai listar 10 tecnologias que não só podem, como irão revolucionar o futuro da medicina:

1- Diagnóstico em tempo real:

Pensar em ter o resultado de um exame em tempo real parece ser coisa de um futuro muito distante, mas não é. Zoltan Takats, professor e PhD pela Universidade Eötvös Loránd de Budapeste na Hungria, desenvolveu um bisturi inteligente chamado iKnife. O iKnife consegue fazer a identificação do tecido canceroso no momento em que a operação é feita, fazendo com que ele seja eliminado de maneira mais precisa. Além disso, esse bisturi consegue “queimar” o tecido humano para que o sangue seja estancado, a fumaça que emerge é coletada e, em segundos, identifica o quão saudável é o tecido.

2- Monitoramento do paciente:

Algumas empresas já investigam como funciona a adesão do paciente em relação a algum tipo de tratamento. Dessa forma, seria possível que um comprimido emitisse uma cor de luz indicando que o paciente precisa tomá-lo ou, então, emitir outra cor sinalizado que aquele medicamento foi esquecido. Com essa tecnologia, um paciente não conseguiria esconder do médico ou da família se respeitou a posologia e as indicações proferidas anteriormente. Essa inovação também seria ótima para as mulheres que fazem uso de anticoncepcional e esquecem de tomar os comprimidos com frequência.

3-  Otimização radiológica:

Com certeza, a Radiologia é a área da medicina que mais tem crescido em termos de renovação e aperfeiçoamento. A tendência é que, no futuro, isso cresça ainda mais. Então, espera-se que um único equipamento consiga investigar diferentes sintomas ao mesmo tempo, oferecendo um diagnóstico mais preciso ao paciente e auxiliando profissionais na escolha do melhor tratamento.

4- Organ-on-a-chip:

Essa é uma tecnologia que já vem sendo estudada e foi listada pelo médico e futurista Bertalan Meskó como uma das tendências para o futuro. Ao pé da letra, a tradução significa “órgão em um chip”, o que acontece na verdade é que um chip de cultura de células simula as atividades de órgãos e sistemas humanos completos, como se fosse um órgão artificial. A maior funcionalidade disso seria testar medicamentos, modelar doenças e desenvolver tratamentos personalizados.

5- Robôs que cuidam:

Sem dúvidas, já é possível saber que, com o aumento da expectativa de vida, a população idosa cresce em escala relativamente maior. Com mais população idosa, seria preciso um número de cuidadores também maior e é exatamente esse o papel que os robôs cuidadores desenvolveria. Além de realizar procedimentos básicos, a tendência é que eles consigam fazer até mesmo exames de imagens simples no futuro.

6- Nanorobôs nas veias e artérias:

Por falar em robôs, é possível ainda imaginá-los implantados para viver dentro da nossa corrente sanguínea. Mas, qual seria o objetivo disso? Simples! Eles ajudariam a identificar doenças e otimizar a entrega de remédios pelo corpo. Outra vantagem também seria aumentar nosso conhecimento acerca do funcionamento do corpo humano.

7- Cuidado a distância:

Com o avançar da tecnologia, também será possível repensar a interação entre médico e paciente. Diante disso, seria possível fazer atendimentos a distância, contando com a ajuda da robótica para análise de quem está doente. Então, a relação entre os dois tenderia mais para o lado de apoio emocional.

8- Atendimento personalizado:

Buscando resultados cada vez mais assertivos, a indicação de medicação deve caminhar na direção de análise prévia de DNA. Ou seja, para cada paciente a ser atendido será feita um estudo a respeito do seu material genético para que seja possível indicar o que realmente seria eficaz para a sua melhora.

9- Exoesqueletos que reproduzem movimentos:

Quem é portador de alguma deficiência nos membros, como braços e pernas, conseguirá ter acesso a próteses de exoesqueletos que reproduzam os movimentos com precisão e consigam se comunicar em tempo real com o cérebro. O grande desafio dessa tecnologia é fazer com que os movimentos sejam perfeitamente naturais e que as pessoas não o sintam de maneira diferente.

10- Hospitais para a prevenção:

Mais que tratar doenças, prevenir é sempre o melhor remédio. Dessa forma, o melhor vai ser que, no futuro, os hospitais trabalhem focados em busca da prevenção, fazendo com que tenham projetos inteligentes e personalizados, além de buscar o rejuvenescimento.

Compartilhe: